Sempre enxergando mais a fundo

Time is money

domingo, 8 de dezembro de 2013

On 11:18 by Oziel Araujo in    Sem comentários


O petróleo é um testemunho, cada vez mais presente em nossa vida, capaz de nos levar a um passado da escala de tempo geológico. No entanto, recontar essa história ancestral exige muito mais que meras observações, pois de fato, o petróleo depende de fenômenos que ocorreram milhões de anos aqui na Terra. Por não bastar, conforme aborda Luís Fernando Panelli - Superintendente de Gestão Interna da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o espaço terrestre é gigantesco e
a perspectiva de acertar no alvo ainda no primeiro furo é muito remota, e em verdade, isso de certa forma demonstra a grande necessidade do uso e do abuso dos recursos tecnológicos que hoje existem.
Sabe-se que a Terra tem uma superfície de 510.000.000 km² e a área de um poço de petróleo tem cerca de 0,5 m². Assim, a decisão de onde furar esse poço é fascinante e ao mesmo tempo um alto risco, uma vez que a cada 10 poços perfurados, 8 são secos e os outros 2 que se encontram não são necessariamente exploráveis. Sem dúvidas o uso de tecnologias de ponta é um fator preponderante no setor de exploração de petróleo, e claro, o Brasil já domina tais tecnologias.
Como o petróleo não ocorre em qualquer lugar, o processo de seleção da superfície terrestre reduz ainda mais as incertezas relativas à exploração.
Agora acompanhe o vídeo realizado pela TV PUC São Paulo para a Agência Nacional do Petróleo onde mostra com riquezas de detalhes a maior parte do processo de Exploração do Petróleo com professores, geólogos, geofísicos, e outros grandes pesquisadores renomados da indústria do petróleo.







Oziel Araújo
Oziel Araújo, graduando em Geofísica pela Universidade Federal do Pampa - Caçapava do Sul, Brasil. Possui particular interesse no uso dos métodos sísmicos.

0 comentários:

Postar um comentário